Unespar abre bolsa para Prêmio Memorial de Vivências

*Informações retiradas do site da Unespar.

A Universidade Estadual do Paraná (Unespar), por meio da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (PROEC) abre seleção para bolsistas que trabalharão no Projeto Prêmio Memorial de Vivências. Inscrições até 12h (meio-dia) do dia 4 de janeiro.

INSCRIÇÕES CLIQUE AQUI 

As vagas foram destinadas a 10 bolsistas graduados(as) e 12 bolsistas graduandos(as). Os candidatos devem ter conhecimento sobre editais da área de cultura, e corresponder aos seguintes requisitos:

Administrativo contratos e finanças: Conhecimento de Contratos, gestão de pessoas e finanças. Deve estar cursando Ciências Contábeis, Administração, e áreas afins

Bolsa-Auxílio Período Máximo de atuação Campus ATUAÇÃO PRESENCIAL
R$ 745,00 5 meses (janeiro a maio) Campus da Unespar de Paranavaí

Apoio às inscrições; assistente de produção: Noções em editais da área de cultura; Conhecimento de produção e captação de áudio e vídeo. Deve estar cursando Cinema e Audiovisual, Artes Visuais, Comunicação Social e áreas afins.

Bolsa-Auxílio Período Máximo de atuação Campus ATUAÇÃO PRESENCIAL
R$ 745,00 2 meses (janeiro e fevereiro) 1 vaga por campus da Unespar
2 vagas para atuação polo UNIOSTE
1 vaga para atuação polo UENP

Apoio às inscrições; captação de imagem e som: Noções em editais da área de cultura; Conhecimento de produção e captação de áudio e vídeo. Deve ser formado nas áreas de Cinema e Audiovisual, Artes Visuais, Comunicação Social e áreas afins

Bolsa-Auxílio Período Máximo de atuação Campus ATUAÇÃO PRESENCIAL
R$ 1.500,00 2 meses (janeiro e fevereiro) 1 vaga por campus da Unespar
2 vagas para atuação polo UNIOESTE
1 vaga para atuação polo UENP

 

O processo de seleção consistirá de duas etapas: a primeira por meio da Carta de intenções e análise do documento e a segunda por meio da análise curricular do Lattes. A pontuação final do candidato, deve ser superior a 70 pontos.

O resultado será divulgado no dia 6 de janeiro.

Para mais informações, acesse o edital ou entre em contato com a organização, por meio do e-mail memorialdevivenciasbolsistas@unespar.edu.br.

EDITAL CLIQUE AQUI 

 

LABEDUCINE NA 16ª CINEOP I APRESENTAÇÃO DE PROJETOS AUDIOVISUAIS EDUCATIVOS

*Publicado por Rafaela Calil

O LabEducine marca presença mais uma vez na CINEOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto.

O Projeto: VÍDEO CARTAS: IMAGENS E SONS QUE VIAJAM produzido em parceria com o CineDuca do Uruguai será apresentado no debate sobre ”PROJETOS AUDIOVISUAIS EDUCATIVOS”

A apresentação é de Gladys Marquisio e Solange Stecz.

Gravação por Rafaela Calil

O debate acontece no dia 26/06, sábado, 10h! 

APRESENTAÇÃO DE PROJETOS AUDIOVISUAIS EDUCATIVOS | SESSÃO 02

 

PODCAST LABEDUCINE É PUBLICADO NA REVISTA F-ILIA DO EQUADOR

*Publicado por Rafaela Calil

O episódio foi publicado na edição nº3 da revista que publica pesquisas e entrevistas baseados na investigação das artes em diferentes formatos, que permitem influenciar, a partir da discussão sobre vários temas como artes e ciências, metodologias e processos artísticos!

Adriana Fresquet é professora, pesquisadora de Cinema e membro fundadora da Rede Kino: Rede Latino – Americana de Educação, Cinema e Audiovisual. No episódio, Adriana conta como foi o processo de fundação da Rede Kino e sua importância na articulação de pesquisadores e professores de área de Cinema e Educação.

CLIQUE AQUI PARA LER A REVISTA!

OUÇA AQUI O EPISÓDIO

 

DEBATE SOBRE PROJETOS AUDIOVISUAIS EDUCATIVOS COM A COORDENADORA DO LABEDUCINE SOLANGE STECZ NA 15ª CINEOP

Acompanhe agora o debate sobre Projetos Audiovisuais Educativos, com a participação da professora Solange Stecz, apresentando o projeto “Meu Mundo, minha janela”, na 15ª Mostra de Cinema de Ouro Preto/CINEOP
https://cineop.com.br/debate/projetos-audiovisuais-educativos-que-vincularam-telas-e-janelas-para-ver-o-mundo-em-tempo-da-quarentena/
Confira o debate na integra!
https://www.youtube.com/watch?v=vfxxaqOhSUI&feature=emb_logo

DOCUMENTÁRIO PRODUZIDO PELO LABEDUCINE COM ALUNOS DA REDE PÚBLICA É SELECIONADO PARA A 15ª CINEOP

O documentário “Machismo”, produzido pelo LabEducine no projeto Cinema Educa Audiovisual e Educação – Formação Continuada (2019), com alunos da rede pública de ensino foi selecionado para participar da 15º Mostra de Cinema de Ouro Preto/CINEOP! O filme integra a SESSÃO 2 da MOSTRA EDUCAÇÃO!
Sinopse: O machismo está presente em todos os lugares, inclusive na escola. No dia a dia escolar, todos sofrem com ele: as meninas e também os meninos.
Roteiro: Adryanna Victórya Zocke Britez, Cauê Rocha Santiago, Guilherme Canever Cofferi, Laísa Righi Caetano Passos, Maria Vitória Médici Logen, Pedro Ribeiro Szelest, Rafaela Misurelli Rodrigues
Produção executiva: Solange Stecz e Lindrielli Rocha
Fotografia: Adryanna Victórya Zocke Britez, Cauê Rocha Santiago, Guilherme Canever Cofferi, Laísa Righi Caetano Passos, Maria Vitória Médici Logen, Pedro Ribeiro Szelest, Rafaela Misurelli Rodrigues
Direção de arte: Adryanna Victórya Zocke Britez, Cauê Rocha Santiago, Guilherme Canever Cofferi, Laísa Righi Caetano Passos, Maria Vitória Médici Logen, Pedro Ribeiro Szelest, Rafaela Misurelli Rodrigues
Direção de produção, montagem e edição de som: Tiago Felipe e Stefano Lopes
Som direto: Adryanna Victórya Zocke Britez, Cauê Rocha Santiago, Guilherme Canever Cofferi, Laísa Righi Caetano Passos, Maria Vitória Médici Logen, Pedro Ribeiro Szelest, Rafaela Misurelli Rodrigues
Elenco: Adryanna Victórya Zocke Britez, Cauê Rocha Santiago, Guilherme Canever Cofferi, Laísa Righi Caetano Passos, Lindrielli Rocha, Maria Vitória Médici Logen, Pedro Ribeiro Szelest, Rafaela Misurelli Rodrigues, Stefano Lopes e Tiago Felipe
A imagem pode conter: 1 pessoa, texto que diz "MACHISMO Documentário Colorido Digital 2 min 2019 Classificação: Livre"

CONVERSAS SOBRE CINEMA BRASILEIRO: 500 ALMAS

O Conversas sobre Cinema Brasileiro exibirá no dia 28 de agosto, o documentário“500 Almas” do diretor Joel Pizzini, que estará presente na exibição para um debate sobre o audiovisual e cinema brasileiro.

O documentário investiga a cultura da etnia milenar Guató, cujos descendentes vivem na região do atual pantanal mato-grossense.

A história e a cultura Guató são apresentadas ao espectador, de maneira fragmentada. Essa opção narrativa traduz a fragilidade da memória desse povo . Filmado na ilha Insua, Pantanal, e em localidades como Cáceres, Poconé e Berlim (Alemanha), tem como ponto de partida o resgate da identidade do povo Guató e os  movimentos de recuperação e preservação de sua lingua.As imagens  alternam-se com as do acervo do Ethnologisches Museum – Staatliche Museen zu Berlin [Museu Etnográfico de Berlim], com fragmentos da peça A Controvérsia (1550), de Jean-Claude Carrière (1931), e imagens da região do pantanal nos dias atuais marcando a justaposição de tempos e espaços no mosaico de Pizzini.
Recebeu, entre outros, prêmios como: Melhor Pesquisa pela Fundação Rockfeller, Rio de Janeiro; Margarida de Prata pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Rio de Janeiro; Melhor Filme no Festival do Rio e Melhor Documentário Latino-Americano no Festival de Mar del Plata.
Serviço: 

Classificação: livre

Data: 28/08/2019 (quarta-feira)

Horário: 19h

Local: Cine Guarani – Portão Cultural

Endereço: Av. República Argentina, 3430 – Portão

CONVERSAS SOBRE CINEMA BRASILEIRO: MOSTRA DE CURTAS

CONVERSAS SOBRE CINEMA BRASILEIRO: MOSTRA DE CURTAS

Organizado pelo LabEducine, o Conversas sobre Cinema Brasileiro exibe hoje, à 19hrs no Cine Guarani, uma mostra com quatro curta-metragens que retratam o tema da inclusão.

Sinopses dos curtas!
Kbela – (BR, 2018, ficção, 22’, Livre) – Direção: Yasmin Tainá
Sinopse: Representatividade, empoderamento, autoestima e reconhecimento são disputas em que o KBELA se insere, onde o desafio é, a partir da criação de novas narrativas sobre a mulher negra, garantir alguma visibilidade que possa interferir e, quem sabe, alterar efetivamente a realidade.

Era um garoto que como eu gostava dos Beatles e dos Rolling Stones – (BR, documentário, 25’, Livre) – Direção: Rosana Cacciatore Silveira Sinopse: Era um garoto que como eu amava os Beatles e os Rolling Stones é um documentário sobre inclusão. Três jovens com deficiência, um deles com paralisia cerebral e outros dois autistas, encontram na música uma forma de expressão e interação social. Gabriel, Eduardo e Felipe curtem rock e, com a ajuda de um músico terapeuta e dois psicólogos, criam uma banda: Os Goiabeiras. O documentário mostra essa experiência musical, e, em especial, seu o caráter inclusivo.

Nada (BR, 2017, ficção, 28’) – Direção: Gabriel Martins
Sinopse: Bia acaba de fazer 18 anos. O final do ano se aproxima e com ele, o ENEM. A escola e os pais de Bia estão pressionando para que ela decida em qual curso vai se inscrever. Bia não quer fazer nada.

Mulheres Negras – Projetos de Mundo (BR, documentário, 26’) – Direção: Day Rodrigues
Sinopse: Nove mulheres, muitas vozes do presente, sem perder as referências do passado. Através de vivências e reflexões, o documentário levanta questões e instiga em poéticas as minúcias do que é ser mulher negra no Brasil.

ENTRADA FRANCA
Cine Guarani – Portão Cultural (Avenida República Argentina, 3430 – Portão)

CONVERSAS SOBRE CINEMA BRASILEIRO: MEU BEBÊ REBORN

O nascimento de um bebê é um momento singular, e não é diferente para as mamães reborn, mas seus filhos são enviados por cegonhas. Esse é o nome dado às artesãs que customizam bonecas para se parecerem com bebês reais.
Direção: Joana Nin
(Brasil, 2018, documentário, 52’)

Bate Papo com a diretora Joana Nin.

Evento organizado pelo Laboratório de Cinema e Educação -LabEducine da UNESPAR e Projeto Cinema Educa – Audiovisual e Educação, Formação Continuada do Programa Universidade Sem Fronteiras. Projeto financiado pelo Fundo Paraná, Superinrtendencia de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior PR

MONITORES DO CURSO DE CINEMA DA FAP/UNESPAR PARTICIPAM DE AÇÃO PARA INAUGURAÇÃO DE CINE PASSEIO

Equipe de monitores curso de Cinema da Fap/Unespar, juntamente com a professora Solange Stecz auxiliaram nos preparativos para a inauguração do Cine Passeio. A ação contou com a colaboração de 14 integrantes do LabEducine.

O novo complexo cultural que será inaugurado oficialmente no dia 27 de março, busca trazer novamente a capital o cinema de rua e ser referência na formação audiovisual e criativa da cidade. O local contará ainda com o Espaço Valêncio Xavier, uma homenagem ao criador da Cinemateca de Curitiba e seu inestimável legado a cultura e ao cinema brasileiro.

DIPLOMA DE MÉRITO É ENTREGUE NO FESTIVAL DE CINEMA DA LAPA

Nesta edição do Festival três personalidades do meio artístico e cultural receberam Diploma de Mérito 

A Profa Dra Solange Straube Stecz, coordenadora do LabEducine, foi homeageada no Festival de Cinema da Lapa com o Diploma de Mérito por seu trabalho nas áreas de ensino, pesquisa e preservação. O iluminador Beto Bruel, e o fotografo, jornalista e cineasta Tiomkim, também receberam a homenagem.

Nesta 11a edição do evento, os atores Nivea Maria e Osmar Prado também foram consagrados pelo festival. Ambos receberam o Troféu Tropeiro, pela dedicação e contribuição ao audiovisual brasileiro.

A premiação ocorre todo ano e busca consagrar grandes nomes que contribuem com a cultura, pesquisa e difusão da arte cinematográfica brasileira.

 

 

 

 

 

 

 

 

11o FESTIVAL DE CINEMA DA LAPA

Entre os dias 21 e 25 de novembro, acontece a 11a edição do Festival de Cinema da lapa. Ao longo da semana, serão exibidos gratuitamente dezenas de filmes, além de shows, homenagens e exposições. Um dos grandes destaques da programação ficará por conta da mostra competitiva, que contará com a exibição dos filmes “Coração de Cowboy”, “Benzinho”, “10 Segundos Para Vencer” e “Ferrugem”. Nesta edição do Festival a professora Solange Straube Stecz, coordenadora do LabEducine, recebe o Diploma de Mérito oferecido pelo festival por seu trabalho nas áreas de ensino, pesquisa e preservação.

A programação completa você encontra aqui: PROGRAMAÇÃO FESTIVAL DE CINEMA DA LAPA