Projeto Vivências e Convivências 60+

Local – Cine Guarani Horário 13h:30 –  Primeira terça-feira do mês.  Um projeto de formação de plateia   se insere em uma discussão mais ampla que é a função pública da arte e  o papel social do artista. A  formação de público é um dos aspectos da questão  que,  em geral, é citado quando a discussão é  a do acesso às linguagens artísticas e  está  vinculada à democratização. Em  aberto  fica a dúvida se estamos nos referindo à formação humana do público ou a formação de plateias que subsidiam setores produtivos. E que distinção  é essa ? Basicamente a reflexão se “formarmos” a plateia para o consumo da sociedade de massa ou oferecermos  o produto cultural,como oportunidade do acesso à arte audiovisual (cinema), através de exibições de filmes, fornecidas gratuitamente. E principalmente como fruição. A proposta deste projeto é bastante simples: Oferecer  momentos de lazer à idosos dos projetos sociais  da Prefeitura  Municipal de Curitiba com acesso também  à comunidade. A Unespar, através desse Projeto se compromete a escolher os filmes e comentá-los com a plateia. Um aluno(a) do Curso de Cinema e Audiovisual do Campus II/FAP é encarregado de fazer a curadoria e analisar os filmes visando o debates após cada sessão. A Fundação  Cultural acessa os  serviços de atendimento à população idosa executados pela FAS e Rede Socioassistencial que  estão organizados conforme os níveis de proteção social, do Sistema Único da Assistência Social – SUAS,  providencia  o transporte das pessoas idosas ( ida e volta) e garante a infraestrutura de  exibição e divulgação. Em cada sessão são esperados  pelo menos  120 pessoas, pois são estarão disponibilizados 3 ônibus para o transporte. Serão também convidadas ONGs  e instituições de longa permanência, que atendem aos idosos para  comparecerem às sessões. Estas instituições de longa permanência são  serviços conveniados para atendimento integral à pessoa idosa, que visam a promoção e proteção social, manutenção da saúde física e emocional, cuidados pessoais e o convívio sociofamiliar. Citamos algumas delas:  Casa de Repouso Recanto Feliz,Lar dos Idosos Recanto do Tarumã ,Lar Iracy Dantas de Andrade ,Asilo São Vicente de Paulo,Casa de Acolhida Toca de Assis , Confederação Evangélica da Assistência Social, Casa dos Pobres São João Batista. Qualidade de vida para os idosos não se resume apenas a ter saúde. É preciso, além disso, continuar ativo fisicamente e culturalmente, fazer novas amizades e conviver em sociedade.   Acreditamos que o cinema é uma atividade simples e prazerosa, que estimula a reflexão e o convívio, além de ser um poderoso instrumento de transmissão de conhecimento e cultura. Todo mês os  participantes poderão usufruir de uma sessão comentada e gratuita de cinema. OBJETIVO GERAL –  Possibilitar acesso à produção cinematográfica brasileira à idosos na cidade de Curitiba. OBJETIVOS ESPECÍFICOS 
  • Desenvolver ações com  alunos do Curso de Cinema e Audiovisual voltadas à população idosa.
  • Realizar seleção e curadoria de mostra de filmes para sessões mensais.
  • Possibilitar o acesso ao cinema nacional e à produção audiovisual
  • Promover  a  sensibilização para leitura e construção de narrativas audiovisuais
  • Colaborar  na  inserção de pessoas historicamente excluídas no processo criativo audiovisual.
  • Constituir-se  em um projeto piloto que possa ser estendido à outras regiões do Estado
O projeto foi iniciado em Julho de 2017, com monitoria de Yasmin Rahmeier (graduanda do curso Cinema e Audiovisual – Unespar/Campus Curitiba II/FAP  

Monitores 2018

 – Gabriel Borges da Silva – Julia Gasparoto – Sabrina Soares  

REALIZAÇÃO:

Fundação Cultural de Curitiba
  •  Cinemateca de Curitiba/Cine Guarani/ MuMA / Núcleos Regionais da FCC – FAS – SMELJ – Entidades Sociais
  • UNESPAR – LabEducine

APOIO:

  • Clube da Melhor Idade – Coordenado pela Prof. Cassiane Munhoz
  • Embaixada da Nova Zelândia no Brasil
 

Projeto Vivências e Convivências 60+

Local – Cine Guarani Horário 13h:30 –  Primeira terça-feira do mês.  Um projeto de formação de plateia   se insere em uma discussão mais ampla que é a função pública da arte e  o papel social do artista. A  formação de público é um dos aspectos da questão  que,  em geral, é citado quando a discussão é  a do acesso às linguagens artísticas e  está  vinculada à democratização. Em  aberto  fica a dúvida se estamos nos referindo à formação humana do público ou a formação de plateias que subsidiam setores produtivos. E que distinção  é essa ? Basicamente a reflexão se “formarmos” a plateia para o consumo da sociedade de massa ou oferecermos  o produto cultural,como oportunidade do acesso à arte audiovisual (cinema), através de exibições de filmes, fornecidas gratuitamente. E principalmente como fruição. A proposta deste projeto é bastante simples: Oferecer  momentos de lazer à idosos dos projetos sociais  da Prefeitura  Municipal de Curitiba com acesso também  à comunidade. A Unespar, através desse Projeto se compromete a escolher os filmes e comentá-los com a plateia. Um aluno(a) do Curso de Cinema e Audiovisual do Campus II/FAP é encarregado de fazer a curadoria e analisar os filmes visando o debates após cada sessão. A Fundação  Cultural acessa os  serviços de atendimento à população idosa executados pela FAS e Rede Socioassistencial que  estão organizados conforme os níveis de proteção social, do Sistema Único da Assistência Social – SUAS,  providencia  o transporte das pessoas idosas ( ida e volta) e garante a infraestrutura de  exibição e divulgação. Em cada sessão são esperados  pelo menos  120 pessoas, pois são estarão disponibilizados 3 ônibus para o transporte. Serão também convidadas ONGs  e instituições de longa permanência, que atendem aos idosos para  comparecerem às sessões. Estas instituições de longa permanência são  serviços conveniados para atendimento integral à pessoa idosa, que visam a promoção e proteção social, manutenção da saúde física e emocional, cuidados pessoais e o convívio sociofamiliar. Citamos algumas delas:  Casa de Repouso Recanto Feliz,Lar dos Idosos Recanto do Tarumã ,Lar Iracy Dantas de Andrade ,Asilo São Vicente de Paulo,Casa de Acolhida Toca de Assis , Confederação Evangélica da Assistência Social, Casa dos Pobres São João Batista. Qualidade de vida para os idosos não se resume apenas a ter saúde. É preciso, além disso, continuar ativo fisicamente e culturalmente, fazer novas amizades e conviver em sociedade.   Acreditamos que o cinema é uma atividade simples e prazerosa, que estimula a reflexão e o convívio, além de ser um poderoso instrumento de transmissão de conhecimento e cultura. Todo mês os  participantes poderão usufruir de uma sessão comentada e gratuita de cinema. OBJETIVO GERAL –  Possibilitar acesso à produção cinematográfica brasileira à idosos na cidade de Curitiba. OBJETIVOS ESPECÍFICOS 
  • Desenvolver ações com  alunos do Curso de Cinema e Audiovisual voltadas à população idosa.
  • Realizar seleção e curadoria de mostra de filmes para sessões mensais.
  • Possibilitar o acesso ao cinema nacional e à produção audiovisual
  • Promover  a  sensibilização para leitura e construção de narrativas audiovisuais
  • Colaborar  na  inserção de pessoas historicamente excluídas no processo criativo audiovisual.
  • Constituir-se  em um projeto piloto que possa ser estendido à outras regiões do Estado
O projeto foi iniciado em Julho de 2017, com monitoria de Yasmin Rahmeier (graduanda do curso Cinema e Audiovisual – Unespar/Campus Curitiba II/FAP  

Monitores 2018

 – Gabriel Borges da Silva – Julia Gasparoto – Sabrina Soares  

REALIZAÇÃO:

Fundação Cultural de Curitiba
  •  Cinemateca de Curitiba/Cine Guarani/ MuMA / Núcleos Regionais da FCC – FAS – SMELJ – Entidades Sociais
  • UNESPAR – LabEducine

APOIO:

  • Clube da Melhor Idade – Coordenado pela Prof. Cassiane Munhoz
  • Embaixada da Nova Zelândia no Brasil